topo-barra-gripe

Termina nesta semana a Campanha de Vacinação contra a Gripe

25 maio, 2017 • Sem categoria

Com o avanço do inverno, a ocorrência de doenças respiratórias transmitidas por vírus aumenta consideravelmente. Para evitar as complicações que a gripe, doença de rápida transmissão e bastante comum nesta época do ano, a vacinação é uma medida altamente eficaz e segura. Para aqueles que fazem parte do grupo prioritário, mas ainda não se vacinaram contra a gripe, esta é a última semana para se protegerem.

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), vai até a próxima sexta-feira, 26 de maio. A meta é vacinar 90% do grupo de risco, composto, em Minas Gerais, por 5.560.505 pessoas, entre idosos (acima de 60 anos), gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), crianças entre seis meses e menos de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, professores das redes pública e particular de ensino, povos indígenas aldeados, população privada de liberdade, além dos doentes crônicos, como pessoas com diabetes, asma, bronquite e hipertensão, dentre outros grupos.

Para a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Janaina Fonseca Almeida, a vacinação contra a Influenza é uma das medidas mais efetivas para a prevenção da forma grave da doença e de suas complicações. “O objetivo da vacinação é reduzir dramaticamente o número de casos graves, hospitalizações e mortes”, reforça. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza.

Cobertura em Minas

Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, Minas Gerais apresenta, até esta segunda-feira (22/5), uma cobertura vacinal aproximada de 65% do público prioritário. Tendo em vista que a meta este ano é alcançar 90% de cobertura vacinal, é preciso reforçar a importância da vacinação. Para alguns grupos, a cobertura é ainda menor que o esperado, como o de crianças, com aproximadamente 50% e gestantes, com aproximadamente 53%.

Ainda segundo a diretora de Vigilância Epidemiológica da SES-MG, Janaína Fonseca, quando as pessoas deixam de se vacinar, as consequências não são apenas individuais. “As baixas coberturas vacinais trazem problemas para a saúde de toda a população. Isso porque, com mais indivíduos suscetíveis a doenças, uma vez contaminados, eles podem infectar um coletivo ainda maior de pessoas”, alerta Janaina.

Influenza

A gripe é uma doença infecciosa, causada pelo vírus Influenza, e acomete as vias respiratórias. Entre os sintomas, é comum o aparecimento de espirro, coriza, tosse, febre alta, dor de cabeça e prostração. A transmissão da gripe ocorre, geralmente, por secreção e pela inalação de partículas de saliva infectada em suspensão no ar. Por isso, para se prevenir contra a gripe, é muito importante mudar alguns hábitos como, por exemplo, lavar as mãos com mais frequência, levar o antebraço à boca ao espirrar ou tossir, não compartilhar objetos de uso pessoal, evitar tocar olhos, boca e nariz após contato com superfícies e, ainda, manter os ambientes iluminados e com boa ventilação.

Até o dia 12 de maio, foram confirmados 51 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave causados pelo vírus da Influenza. Dos casos associados à Influenza, 42 foram de Influenza A e 8 de Influenza B. Para 1 desses casos não há informações sobre o subtipo do vírus. Desses casos, 7 evoluíram para o óbito, sendo 4 casos decorrentes da Influenza A, e 3 da Influenza B.

Informações: www.saude.mg.gov.br/gripe

topo-barra-gripe

Comentários

Posts Relacionados