2

SUSPEITO DE COMETER CRIMES EM CARATINGA E MURIAÉ FOI APRESENTADO AO JORNALISMO DA DOCTUM TV

6 dez, 2016 • Destaque, Telejornal

Foi apresentado na manhã desta segunda feira(05)pela Polícia Civil de Caratinga o acusado Felipe Carneiro Peregrino Reis de 22 anos. Ele foi preso em uma ação conjunta entre agentes civis de Caratinga e investigadores da cidade de Petrópolis-RJ. Segundo informações do delegado que conduzia o caso Dr. Almir Lugon, o suspeito escolhia as vítimas aleatoriamente. Ele conseguia informações de moradores dos vizinhos do alvo definido. Ao chegar na casa escolhida, chamava o proprietário e pedia informações desse vizinho. Em.um momento da conversa ele dizia que estava com sede, pedia então um copo com água. Neste momento ele anunciava o assalto. Por se tratar de um crime premeditado longe da sua cidade, os suspeitos escondiam o rosto com uso de um boné e um óculos escuro facilitando o reconhecimento dos criminosos pelas vítimas e pelos policiais. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento da saída dos bandidos após o assalto a mão armada a residência da vítima de Caratinga. O comparsa de Felipe, Jean Klinger da Silva, de 52 foi reconhecido e preso na cidade de Muriaé, após ter o rosto dele divulgado por uma imprensa local. As autoridades conseguiram informações que o suspeito havia criado uma conta com dados falso em um site de compra e venda de objetos, onde estava interessado em vender um carro. Porém, como ele sabia da situação dele com a justiça, pedia para um amigo intermediar as negociações da venda do automóvel. A Polícia Civil criou uma conta nesse mesmo site de negócios e chegou até o amigo do criminoso. Após dois dias de conversa, o delegado De. Almir Lugon se passou por um interessado a comprar o veiculo anunciado pelo assaltante. Eles marcaram um encontro em um cartório da cidade de Petrópolis-RJ para ser realizada a transferência do valor combinado para a compra do carro e realizar a assinatura do documento do recibo de compra e venda. Foi exatamente nesta hora, após eles fecharem a negociação e “apertarem as mãos” que Felipe teve a voz de prisão. Em entrevista a nossa equipe de reportagem, o acusado afirmou que está arrependido, mas não tinha outro caminho a não ser realizar os roubos. Ele falou que tinha uma dívida alta com uma pessoa da cidade dele, e estava sendo pressionado para quita-la.

 

Comentários

Posts Relacionados