8

ATAQUES DE ANIMAIS PEÇONHENTOS PODEM AUMENTAR NO VERÃO

28 dez, 2016 • Destaque, Telejornal

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, de janeiro a setembro de 2016 foram registrados no estado mais de 20 mil casos de acidentes envolvendo algum tipo de animal peçonhento. Com a chegada do verão, os ataques de escorpiões, aranhas e serpentes tendem a aumentar. Alguns cuidados básicos podem diminuir a chance de um acidente.
O mato alto e principalmente entulhos acumulados próximos das casas podem servir de abrigo para animais peçonhentos, principalmente para escorpiões. Leonardo Mussi é um especialista no assunto. Ele trabalhou por quatro anos no Instituto Butantã em São Paulo, um dos mais renomados centros de pesquisa biomédica do mundo. O biólogo afirma que escorpiões e aranhas gostam de ficar debaixo desses entulhos, por aqui os animais podem encontrar um outro animal que faz parte da cadeia alimentar, as baratas. Com a chegada do verão, a oferta de presas geralmente aumenta. Nos primeiros sete meses de 2016, 21.681 (vinte e um mil seiscentos e oitenta e um) foram registrados em minas gerais ataques de animais peçonhentos. 57% dos casos ocorreram na zona urbana das cidades. Os escorpiões representam 73,2% dos acidentes. As aranhas foram responsáveis por 8,2% dos casos na área urbana. Na zona rural, os acidentes com escorpiões também lideram, seguidos por serpentes e aranhas.
Mesmo tomando os cuidados necessários para evitar o surgimento desses animais, dona Maria Lúcia diz que foi surpreendida há alguns meses com o aparecimento de um escorpião amarelo, o mais venenoso da espécie. O animal estava na porta de casa. Ela diz que tomou um susto e chamou o vizinho para matar. Dona Maria Lúcia agora está mais tranquila. Ela conta que membros da secretaria de saúde de Caratinga estiveram no local e aplicaram um remédio para combater o escorpião. Mesmo assim, ela diz que sempre verifica alguns locais da casa e até retirou a grama da residência. Onofre Gonçalves de Souza diz que encontrou mais de 30 escorpiões. Na verdade o alerta veio da cachorrinha mel. Ele conta que o animal de estimação até foi picado. O aposentado diz que os escorpiões estavam por toda a casa e até acredita que ainda existem mais.
Leonardo afirma que as crianças estão mais vulneráveis aos ataques e ao veneno de escorpiões e aranhas. Ele diz também que o escorpião amarelo, espalhado por todo o estado, é o mais letal do mundo. O biólogo afirma que em caso de picada, o ideal é que a pessoa fique calma, evitando movimentos bruscos da região atingida e que seja levada imediatamente à um centro médico.

Comentários

Posts Relacionados