mesmo-com-crise-fiannceira-no-pais-e-instabilidade-politica-setor-de-autopecas-registra-crescimento-00_01_09_17-quadro012

MESMO COM CRISE FINANCEIRA NO PAÍS E INSTABILIDADE POLÍTICA, SETOR DE AUTOPEÇAS REGISTRA CRESCIMENTO MODESTO E OUTRAS ÁREAS BUSCAM ESTRATÉGIAS PARA REAQUECER VENDAS

11 nov, 2016 • Destaque, Telejornal

Com a crise econômica enfrentada no país, vários setores tiveram queda nas vendas principalmente nos primeiros oito meses do ano, mas o setor de autopeças resistiu a essa pressão e cresceu, mesmo que modestamente, quase que sozinho.

A crise econômica não passa tão longe assim do setor de autopeças em Caratinga. Porém as vendas cresceram modestamente na cidade nos últimos meses. O consumidor não tem renda nem tanta facilidade para conseguir crédito para comprar carro novo, por isso, o jeito é fazer a manutenção do usado.
A crise tem dado um empurrãozinho na venda de lojas que negociam peças de automóveis, como disse o vendedor Eduardo Gomes que trabalha em uma mecânica do Centro de Caratinga – que fica na Avenida João Caetano do Nascimento – e que oferece serviços de lanternagem, pintura, elétrica e vendas de autopeças. Mesmo assim, a empresa está sempre buscando formas de fidelizar os clientes oferecendo atendimento rápido e de qualidade.
E se o setor de autopeças cresceu, as vendas das concessionárias de veículos sofreram um impacto. O vendedor Osvaldo Pedro de Araújo reforçou isso ao afirmar que a instabilidade política também influencia diretamente nas vendas. E para contornar esta redução na marcha das negociações de veículos zero quilômetro e semi novos surgem as mais variadas ofertas como os planos promocionais e “taxa zero”.
Assim como as lojas de veículos, o comércio de móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos também têm sentido a crise. São produtos de valor maior e que muito dependem de financiamento. Mas a necessidade sempre fala mais alto e as estratégias de venda estão aí: justamente para conquistar e atrair os consumidores. O gerente comercial Luís Paulo Rigamonte falou sobre a Black Friday, que acontecerá na loja onde ele trabalha, na Avenida Moacyr de Mattos, no próximo dia 25, onde as pessoas poderão comprar mais e com descontos de até 50%.

Comentários

Posts Relacionados