MATÉRIA 16 .Still029

Audiência discute abertura de supermercados aos domingos em Caratinga

28 out, 2015 • Destaque, Jornal Regional

MATÉRIA 16 .Still029 MATÉRIA 16 .Still030

 

 

 

 

 

As atenções na Reunião da Câmara de Vereadores de Caratinga ficaram voltadas para a polêmica que envolveu a abertura dos supermercados aos domingos e feriados. A audiência ouviu representantes da federação dos comerciários e do ministério do trabalho.

A Câmara Municipal de Caratinga ficou lotada. Eram funcionários de supermercados e até familiares, que foram até o plenário exigir que a lei que impede a abertura destes estabelecimentos seja respeitada. Wilian da Cruz é membro do sindicato dos comerciários de Caratinga. Ele trabalha há 20 anos em um supermercado de Caratinga. Wilian afirma que não trabalha aos domingos, mas que a esposa dele, que também é empregada de um supermercado, quase não tem tempo para ver os filhos.

MATÉRIA 16 .Still028Zilda Maria Estevam da Silva (foto) usou a tribuna para falar em nome dos familiares de funcionários de supermercados. Ela disse que o filho mais velho trabalha em uma das lojas da cidade. A dona de casa declarou que o filho não consegue participar das reuniões em família.

O Procurador do Ministério do Trabalho disse que existe uma concorrência desleal entre as grandes redes de supermercados e as pequenas lojas do ramo, que não conseguem manter o estabelecimento aberto aos domingos e feriados. Adolfo Jacob ressaltou que uma lei federal autoriza o trabalho aos domingos, desde que o município não tenha uma lei que proíba o funcionamento. Jacob disse que no caso de Caratinga, a lei municipal é clara em vedar a abertura destas lojas aos domingos.

Com o mesmo discurso, o diretor da federação dos comerciários de minas gerais, sindicato que defende os direitos dos funcionários, Alessandro Reis, declarou que a abertura dos supermercados aos domingos não é sinônimo de mais emprego.

MATÉRIA 16 .Still031O vereador Roberto Carlos de Almeida, o Betinho, disse que é favorável a manutenção dos supermercados aos domingos. Ele chegou a ser vaiado, mas pregou diálogo entre as partes. O vereador e advogado do Sindicato dos Comerciários de Caratinga e Inhapim, Sebastião Alves, espera que a audiência sensibilize o poder judiciário de Caratinga, que se mostrou favorável o funcionamento aos domingos e entendeu que a prefeitura de Caratinga não pode intervir na questão.

Comentários

Posts Relacionados