Construção da ETE

Moradores do bairro das Graças questionam construção da ETE

11 set, 2013 • Sem categoria

 

Construção da ETE

Construção da ETE

Os moradores do bairro das Graças não estão satisfeitos com a construção da Estação de Tratamento de Esgoto próximo ao bairro. O líder comunitário de lá questiona a legalidade da obra e os prejuízos que os moradores terão com a obra.

O líder do bairro José de Oliveira, conhecido como Zé Caputira, questiona a instalação da Estação próximo ao bairro das Graças.  A ETE está sendo construída a 1 quilometro do bairro das Graças. Os moradores estão preocupados com a saúde, o mau cheiro e a desvalorização dos terrenos.  “Não aprovamos a construção da ETE tão perto do nosso bairro. Isso aqui irá se tornar um pinicão. Nosso bairro é tão bom. Como ficará a saúde das crianças e dos idosos. Estamos com medo dessa obra. Nenhuma autoridade fala nada sobre o assunto. Simplesmente estão lá construído a estação. Queremos ser ouvidos. Não desistiremos. Estamos preocupados”, disse José Oliveira Pinto, líder comunitário do bairro”.

Sequence 02.Still001Senhor José comenta ainda que além destes problemas, existem outros assuntos que as autoridades não estão respondendo como a construção de uma estação de esgoto a cinco quilômetros do perímetro urbano. “Descobrimos que existe uma lei que proíbe a construção de uma estação como esta tão próximo do perímetro urbano. Está errado. Tenho vários documentos que comprovam o que estou falando. Queremos valer o nosso direito e queremos mais respeito”, comentou.

Sequence 02.Still002Alberto Gonçalves afirma que muitos moradores já pensam em mudar do bairro preocupados com os problemas que podem vir com a ETE “Nosso bairro já esta sendo desvalorizado. Tem muita gente já pensando em mudar daqui. Nossos lotes serão desvalorizados, assim como todo nosso bairro. Quem ira querer morar ou fazer algum investimento em um bairro que fede! Ninguém. Estamos lutando pelo nosso bairro. Não aprovamos a construção da ETE tão perto daqui”, encerrou.

Até o fechamento desta matéria, a Copasa não respondeu as perguntas enviadas pela nossa equipe de reportagem sobre os problemas apresentados pelos moradores do bairro. Aguardamos os esclarecimentos e assim que tivermos um posicionamento da empresa divulgaremos em nosso Telejornal e aqui no site.

 

Comentários

Posts Relacionados