MÉDICOS 4

Médicos de Caratinga retiram inscrição do programa “Mais Médicos” do Governo Federal

26 set, 2013 • Destaque, Saúde

Dois médicos de Caratinga, que fizeram inscrição para o programa “Mais Médicos” do Governo Federal, desistiram de apresentar os documentos pessoais, para iniciar os trabalhos de atendimento. Eles já atuam em postos de saúde da cidade e cancelaram a inscrição depois de conhecerem melhor o programa.

Os médicos foram contratados recentemente pela prefeitura de Caratinga para atuarem nos postos de saúde dos bairros Esperança e Nossa Senhora Aparecida. Luiz Henrique Laguardia Rocha trabalha desde julho neste posto, no Bairro Esperança. Ele disse que fez a inscrição há um mês, mas que não chegou a enviar a documentação necessária, para confirmar a adesão ao programa “Mais Médicos”. O motivo para a desistência seria a obrigatoriedade de se manter por três anos ligado ao programa.

MÉDICOS 2

Luiz Henrique Laguardia pretende fazer residência em 2014

Luiz Henrique deseja fazer residência em 2014. “eu saí por que tem um contrato de três anos, que você tem que firmar esse contrato. Como eu tenho outros objetivos, que não é ficar trabalhando como médico generalista e com saúde da família, eu optei por cancelar a minha inscrição”, afirmou o médico.

MÉDICOS 3

A falta de garantias trabalhistas para os participantes do Programa Mais Médicos fez Manuel Guzela desistir da inscrição.

Manuel Gustavo Guzela é contratado pela prefeitura de Caratinga há um mês neste posto do Bairro Nossa Senhora Aparecida. O médico disse que o programa “Mais Médicos” não oferece segurança trabalhista aos médicos. “o programa, por exemplo, não tem responsabilidade social; o que quer dizer: ele não tem compromisso social; não tem contribuição para o INSS; não tem décimo terceiro; tem um tempo de permanência mínimo, antes da desistência”, afirmou Manuel ao enumerar diversos fatores negativos para desistir da inscrição.

Os dois médicos faziam parte do grupo de cinco profissionais selecionados pelo programa para atuarem na cidade. Os outros três médicos ainda não se apresentaram. A Secretaria Municipal de Saúde de Caratinga está aguardando um posicionamento do Ministério da Saúde para depois se pronunciar sobre o assunto

Os dois profissionais se formaram em medicina em Caratinga. Eles disseram que vão manter o contrato com a prefeitura e atendendo os cerca de 30 pacientes por dia em cada posto de saúde da família.

Comentários

Posts Relacionados