Sem Título-1

Movimento nas redes sociais cobram melhorias no cartão postal da cidade de Caratinga

2 ago, 2017 • Destaque, Telejornal

 

Nas últimas semanas, um forte movimento nas redes sociais foi realizado pelos internautas questionando a atual situação que está a praça Cesário Alvim. Eles afirmavam que o cartão postal da cidade estaria sendo moradia de pessoas em situação de rua. Nossa equipe de jornalismo acompanhou uma manifestação realizada pelos internautas de Caratinga sobre a atual situação que se encontra a Praça Cesário Alvim, no centro de Caratinga. Diversas pessoas em situação de rua fazem da praça moradia. Conseguimos encontrar colchões, cobertas e até travesseiros dos moradores.   Em meio a praça, conhecemos Cléber Ambronati Sanches, ele é da cidade de São Bernardo do Campo -SP e esta em Caratinga  há pouco mais de 15 dias, e que segundo ele nenhum agente do Creas realizou algum tipo de contato com ele. Cléber contou que está se virando para dormir em meio ao frio de Caratinga.  Procuramos o Centro de Referência Especializado de Assistência Social e fomos atendidos pela  coordenadora  Andreia Moreira, que nos afirmou que as pessoas encontradas em situação de rua na cidade são de responsabilidade do município. De acordo com Andreia, agentes da prefeitura realizam duas visitas por semana visando ajudar os moradores de rua. A coordenadora afirmou que os trabalhos do Creas está sendo intensificado. Inclusive, uma reunião com todos os órgãos do Desenvolvimento Social participará de uma reunião no dia 2 de agosto na secretaria de Estado e Desenvolvimento Social, em Belo Horizonte  para falar sobre a situação dos moradores de rua. Andreia afirmou que o Creas não pode realizar um trabalho contra a vontade dos moradores de rua, a intervenção parte da vontade deles de ser ajudado. A coordenadora do Creas disse ainda que Caratinga não dispõe de um abrigo para acolher os as pessoas em situação de rua, porém quando de vontade do cidadão, o município arca com a passagem para a cidade de moradia do mesmo.  Segundo ela, hoje em Caratinga existem aproximadamente 50 pessoas encontradas em situação de rua. Andreia afirmou que o município não tem um plano para solucionar o problema referente a concentração dos moradores encontrados na Praça cesário Alvim.  Mesmo sendo o cartão postal da cidade, ela afirma que, toda pessoa tem o direito de ir e vir, conforme a constituição nacional.

Sem Título-120264538_876923569121861_6887025139040644023_n20294538_876923879121830_6969422846614203017_n00002.MTS.00_00_02_04.Quadro001 00003.MTS.00_00_06_19.Quadro001 00004.MTS.00_00_08_14.Quadro001 00006.MTS.00_00_07_23.Quadro001 00007.MTS.00_00_02_13.Quadro001 00010.MTS.00_00_07_10.Quadro001 00018.MTS.00_01_12_00.Quadro001

 

Comentários

Posts Relacionados