CASU.00_31_38_10.Quadro005

CASU afirma que dívida da prefeitura de Caratinga gira em torno de 3 milhões de reais. A dívida foi negada pelo Secretário de Saúde do Município.

18 ago, 2017 • Acontece, Destaque, Telejornal

Em entrevista à imprensa na tarde desta sexta-feira (18/08), os representantes do CASU afirmaram que a dívida da prefeitura de Caratinga gira em torno de 3 milhões de reais, e que desde o mês de abril, a prefeitura não tem feito o repasse adequado do valor dos convênios. Por esta razão, os munícipes se sentem desamparados com relação à saúde.

A faixa na entrada do Centro de Assistência à Saúde UNEC, informa que: ‘’ Por falta de pagamento da prefeitura de Caratinga, a partir do dia primeiro de setembro, o CASU não poderá atender aos moradores do município.’’

A situação que vem repercutindo ao decorrer desta semana, foi esclarecida pelo Procurador da Funec, Thales Rezende Coelho, que afirmou que a dívida da prefeitura é de exatos 3 milhões e 300 mil reais. ‘’Foram firmados dois convênios na ordem de 250 e 270 mil reais, um para atendimento ambulatorial, exames e reabilitação. O segundo convênio para pronto atendimento, atendimentos de urgência e emergência. E agora estão chegando ao final.’’ Afirma Thales Rezende.

CASU.00_29_52_22.Quadro002 CASU.00_30_50_15.Quadro003 CASU.00_31_14_13.Quadro004 CASU.00_32_09_19.Quadro006 CASU 18-08.Still002 CASU 18-08.Still003

Ainda durante a entrevista foi destacado que o custo de todos os serviços prestados aos pacientes, eram repassados à prefeitura. O procurador ainda afirma que: ‘’Não houve o pagamento de todas as parcelas. E havia em toda a execução do contrato, uma equipe da prefeitura auditando os atendimentos, esses processos, esses extratos.’’

Segundo Tiago Martins, Coordenador de Planejamento e Orçamento do CASU: ‘’As portas do CASU sempre estiveram abertas para receber essa equipe de controle a avaliação que é o setor responsável pelos acompanhamentos dos convênios e serviços de saúde do município.

Diante da situação, o CASU continuará atendendo aos caratinguenses apenas em situações de urgência e emergência, até o dia 31 de agosto. Cerca de 120 funcionários não estarão mais prestando serviços ao CASU devido ao acontecimento.

Comentários

Posts Relacionados