3

Sargento é demitido da Polícia Militar

9 jul, 2018 • Acontece, Destaque, Telejornal

3

O 3º sargento da Polícia Militar, Mauro Célio Lourenço (foto), foi exonerado do quadro da Polícia Militar do Estado. Mauro foi acusado de estar envolvido em um esquema de fraudes contra o seguro DPVAT (Seguro do Trânsito – Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre).
Mauro Célio Lourenço foi detido durante a operação “Aranha do Deserto”, deflagrada em maio de 2017, durante a investigação de fraudes no seguro DPVAT. Segundo as investigações, o esquema tinha a participação do médico legista Thales Edison Chaves. Na fraude, as pessoas que se envolviam em acidentes de trânsito recebiam laudos de lesões agravadas pelo profissional de saúde, quando na verdade, as vítimas tiveram apenas ferimentos leves. A falsificação permitia que as pessoas recebessem indenizações ainda mais altas e repassassem parte do valor para o médico legista e para o 3º sargento. Mauro Célio Lourenço já fez parte do quadro de policiais da Polícia Militar de Caratinga, mas estava lotado no 26º Batalhão com sede na cidade de Itabira. O advogado do sargento, Vanderlei Fernandes, em contato com a equipe do Diário de Caratinga informou que entrará com duas ações, uma na justiça comum e outra na militar, para tentar reaver o emprego do policial. Mauro Célio Lourenço e o médico Thales Edison Chaves estão respondendo ao processo em liberdade. A equipe da Doctum TV entrou em contato com o comando do 62º do Batalhão da Polícia Militar de Caratinga, que informou que não iria comentar sobre o assunto.

Comentários

Posts Relacionados