cachorro 1

Família de cachorra enterrada em cemitério de Caratinga encontra bilhete que podem indicar assassinato de cachorra Safira

10 jul, 2018 • Acontece, Destaque, Telejornal

00665.MTS.00_00_04_04.Quadro001 OFF - ROUBO .00_06_57_02.Quadro005

O funeral aconteceu na sábado, no cemitério de São João Batista. Adriana conta que o sepultamento aconteceu de forma repentina, após a seguradora da família informar que o enterro do animal seria coberto pela empresa, tendo direito a uma urna e uma coroa de flores. A ato ganhou repercussão nas redes sociais, sendo elogiado por muitas pessoas que amam os animais, e que veem os bichos de estimação como um membros das famílias. Outros criticaram o sepultamento de safira em um jazigo onde pessoas foram enterradas. Adriana Paula Batista afirmou que mesmo com as críticas, não vê nenhum problema em animais e seres humanos dividirem o mesmo sepulcro.
Adriana compartilhou um vídeo dos últimos momentos da cachorra da raça pastor alemão com a nossa equipe de reportagem. Nele é possível perceber que safira recebia bastante carinho dos membros da família. Em um outro trecho, é possível ver que nas últimas semanas de vida, o animal estava doente. Adriana conta que a cadela estava com uma infecção em uma das patas, recebendo tratamento e apoio de um veterinário. Porém, na manhã desta segunda-feira (9), uma notícia abalou ainda mais a família. O marido da cabeleireira encontrou um pacote na porta da casa. No embrulho foi encontrado um pedaço de salsicha com pregos e anzóis, além de pedras, biscoitos e um produto semelhante a veneno de rato. Dentro do pacote, ainda havia um bilhete com duas frases “Foi tarde” e “Chata demais”. Para Adriana, uma confirmação de que safira não morreu por causa da infecção na pata, mas foi assassinada.

Adriana Paula Batista acredita que a cachorra foi assassinada

Adriana Paula Batista acredita que a cachorra foi assassinada


Ela disse que irá fazer um boletim de ocorrência para que a polícia investigue a causa da morte do animal. Porém, Adriana disse que mesmo tendo sido apenas um convívio curto, de apenas um ano e nove meses, Safira foi bastante amada pela família e soube retribuir cada minuto com muito amor.
Sobre a permissão em realizar sepultamentos de animais no Cemitério Municipal, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Caratinga informou que “Não há critérios a respeito do enterro de animais no cemitério”. A Assessoria explicou ainda que “como nunca havia acontecido o sepultamento de um cachorro no cemitério de um município, não há informações concretas sobre em que isso irá implicar”. A Prefeitura de Caratinga disse que uma equipe será designada para estar o caso.

Comentários

Posts Relacionados