OFF APAC.00_17_41_27.Quadro009

Apac: educação e trabalho ajudam na ressocialização dos detentos

18 jul, 2018 • Acontece, Destaque, Telejornal

Bem diferente do tradicional método de cumprimento de penas em presídios e penitenciárias, aapac é um modelo de humanização do sistema penitenciário. a educação e trabalho são umas das principais ferramentas de ressocialização.

Diante de tantas dificuldades vivenciadas no Sistema Prisional brasileiro, a busca por alternativas para tratar a questão do encarceramento está sempre em pauta. A metodologia da APAC (Associação de Proteção e Assistência ao Condenado) preza pela valorização humana como condição básica para o reestabelecimento e recuperação do preso, chamado no sistema de recuperando. A metodologia apaqueana consiste em 12 elementos, que foram propostos e desenvolvidos por Mário Ottoboni ao longo de mais de 40 anos, visando promover a assistência jurídica e à saúde, o mérito, a participação da comunidade e a presença da família, garantindo também o trabalho e a prática da religião em uma estrutura física adequada para estas necessidades, o CRS (Centro de Reintegração Social).

A nossa equipe de jornalismo visitou a APAC de Caratinga. Em funcionamento há 08 anos, hoje conta com 142 recuperandos do regime fechado e semiaberto. Os recuperandos têm uma rotina de trabalho, estudos e muita disciplina. Uma escola estadual funciona hoje dentro da Unidade prisional, e duas empresas também têm unidades de trabalho dentro da APAC. Além das aulas desde ensino fundamental até ensino médio completo, existem oficinas de artesanato, biblioteca, marcenaria e uma fábrica de uniformes e de vassoura, destacou Adriana Luppis, encarregada administrativa de metodologia e segurança da APAC.

Adriana deixou um convite aos empresários de Caratinga e região, para conhecerem o método APAC, e, através de parcerias público privadas, ampliar as unidades de trabalho dentro do estabelecimento prisional.

Luceli Helena, é especialista pedagógica da Escola Estadual Professora Maria Fontes, que tem como segundo endereço, a unidade prisional. Ela destacou que a educação tem o poder de transformar as pessoas, e é uma oportunidade ímpar para os recuperandos de transformarem suas histórias.

Conversamos com o recuperando Paulo Henrique. Ele está na APAC há 01 ano e 02 meses, depois de 01 e 11 meses de pena cumprido no sistema prisional convencional. Hoje ele é encarregado da fábrica de vassouras e vice-presidente do Conselho Sinceridade e Solidariedade. Um conselho formado por recuperandos, que participam da fiscalização das atividades da unidade prisional. Ele disse que a metodologia apaquena mudou suas expectativas, e espera após resgatar sua dívida com a sociedade, estar junto com a família e ter uma vida nova.

Muitos recuperandos já retomaram a vida em sociedade através da APAC. Douglas Venâncio teve oportunidade de concluir o ensino médio e aprender uma profissão dentro da unidade prisional. Ele contou que quando chegou ao presídio jamais tinha costurado, mas que se interessou por um projeto ainda no presídio para trabalhar em uma fábrica de cuecas, na intenção de diminuir os dias de cumprimento da pena através do trabalho. Algum tempo depois ele chegou à Apac. Lá, ele foi direto para a fábrica de uniformes que funciona no local. Hoje após 01 ano e três meses de trabalho dentro da unidade, através do benefício de progressão de regime, ele já está trabalhando externamente, na sede da fábrica na cidade de Caratinga, se recolhendo à Apac apenas no período noturno. Douglas está satisfeito, e hoje tem novas perspectivas de vida, através do estudo e da profissão aprendida na APAC.

Adriana Luppis ressaltou que o trabalho desenvolvido na APAC conta com o apoio fundamental do Juiz de Direito responsável pela execução penal da Comarca OFF APAC.00_38_27_09.Quadro017 OFF APAC.00_15_39_12.Quadro006 OFF APAC.00_17_11_12.Quadro008 OFF APAC.00_17_41_27.Quadro009 OFF APAC.00_20_09_12.Quadro010 OFF APAC.00_20_35_27.Quadro011 OFF APAC.00_21_21_27.Quadro012 OFF APAC.00_23_06_27.Quadro013 OFF APAC.00_26_26_12.Quadro014 OFF APAC.00_36_30_09.Quadro015 OFF APAC.00_39_30_09.Quadro018 OFF APAC.00_37_03_24.Quadro016 OFF APAC.00_40_33_24.Quadro019de Caratinga, Dr. Consuelo Silveira Neto. Ela disse que muitas obras e melhorias são realizadas através da destinação de prestações pecuniárias do judiciário para a Unidade Prisional, como a marcenaria, a cobertura da quadra, os padrões de energia, e inclusive um consultório odontológico completo, que espera por um profissional voluntário para voltar a funcionar.

O método APAC pode ser visto hoje como uma saída para os diversos problemas enfrentados no sistema prisional brasileiro. Más condições das instalações dos presídios, superlotação, o convívio de presos de alta periculosidade com detentos de pequenos delitos, são alguns exemplos. Assim as APACs tem um papel importante na efetiva ressocialização dos detentos, oferecendo condições concretas de retomada da vida em sociedade após o cumprimento da pena

Comentários

Posts Relacionados