34560457_1681057588609983_6702767215298478080_n

Queimadas devem ser evitadas para conservação dos bens naturais: é o alerta da Polícia de Meio Ambiente

7 jun, 2018 • Acontece, Destaque, Telejornal

Onde há fumaça, há fogo. Fogo que segundo o policial militar do meio ambiente, na maioria das vezes se alastra e destrói quilômetros de vegetação. Cabo Edil relatou a nossa equipe de jornalismo, que diversas queimadas são registradas todos os anos na região. E agora no tempo de seca, os números tendem a aumentar. O PM alerta que os incêndios podem ser evitados, e o cidadão deve se conscientizar do prejuízo que é causado ao meio ambiente, e consequentemente à sociedade.

Uma queimada pode:
• Devastar a vegetação natural;
• Empobrecimento dos solos;
• Matar os animais que vivem no local;
• Poluir rios e o ar;
• E ainda, diminuir a qualidade de vida de todos.

Em entrevista, o policial recordou das inúmeras vezes em que a Pedra Itaúna foi vítima de queimadas. A cada incêndio o solo fica mais pobre, e o local mais desmatado. Cabo Edil, fez questão de lembrar que a Pedra Itaúna é um ponto turístico de Caratinga, e deve ser cuidado por todos.

Basta olhar em volta, para perceber que a Pedra não é o único alvo das queimadas. O policial disse que diversos trabalhos preventivos estão sendo realizados em escolas, e outros locais da cidade e região.

Ele ainda deixou orientações de como evitar incêndios florestais.
• A queimada deve ser feita apenas com autorização do Ibama e de forma controlada, com a construção de aceiros;
• Se faz necessário apagar com água resto de fogo em acampamentos;
• Não se deve jogar fósforos ou pontas de cigarro acesos próximo a qualquer tipo de vegetação;
• É proibido o uso de fogo em áreas de reservas ecológicas, preservação permanente e parques florestais.

Comentários

Posts Relacionados