PREFEITURA DE CARATINGA FAZ ALERTA PARA LEGALIDADE DE VENDEDORES AMBULANTES ITINERANTES.00_03_21_29.Quadro006

ORIENTAÇÃO A POPULAÇÃO E AOS VENDEDORES: PREFEITURA DE CARATINGA FAZ ALERTA A AMBULANTES ITINERANTES QUANTO A NECESSIDADE DA FORMALIZAÇÃO DOS NEGÓCIOS E RISCOS QUE A POPULAÇÃO CORRE AO COMPRAR MERCADORIAS DE PROCEDÊNCIA DESCONHECIDA

20 jun, 2016 • Acontece, Destaque, Telejornal

Você sabia que trabalhar como vendedor ambulante está em alta? É isso mesmo, tem uma grande quantidade de pessoas apostando nesse meio de trabalho tradicional no nosso mercado, principalmente em tempos de crise. Porém, a primeira coisa que um vendedor ambulante precisa fazer é verificar as regras da prefeitura municipal com relação a esse tipo de comércio. O crescente número de vendedores ambulantes itinerantes não formalizados, em Caratinga, tem causado insegurança, até para população, quando o assunto são produtos sem procedência e o fomento de atos ilícitos.

Na manhã desta segunda-feira (20), o Secretário de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, Bruno da Costa Pinto, e a vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caratinga (CDL), Sandra Carli, em parceria com outros conselhos de classe, como a Associação Comercial e Industrial de Caratinga (ACIC) e o SEBRAE, se reuniram com a imprensa para repassar dicas e alertas à comunidade e orientações aos vendedores ambulantes itinerantes, sem licença prévia para trabalhar, de como eles devem fazer para legalizar a situação.
Bruno explicou que existem três classes de ambulantes aqui na cidade: os localizados nas proximidades da antiga rodoviária velha (já cadastrados); os que passaram por capacitação e estão aptos à comercialização (e em breve estarão uniformizados) e os itinerantes que estão trabalhando na informalidade.
Sandra fez um alerta para quem costuma usar o cartão de crédito para comprar produtos de comerciantes que vendem de porta em porta. Sem o cliente prestar atenção, os vendedores podem digitar na maquininha de cartão um preço acima do prometido ou, muitas das vezes, clonar os cartões das vítimas.
De acordo com o secretário, o objetivo não é coibir o comércio. O que a prefeitura pretende é fazer com que os ambulantes itinerantes trabalhem dentro da legalidade. Neste primeiro momento, está sendo feito um trabalho de conscientização. Depois, quem insistir na informalidade, será notificado e, caso a prática continue, há a possibilidade da apreensão das mercadorias e dos produtos.
Os interessados em regularizar a situação devem procurar o setor de tributação da Prefeitura de Caratinga.

Comentários

Posts Relacionados