1

GOLEIRO DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL DE AREIA, ESTUDANTE E COORDENADOR DE ESPORTES DA REDE DE ENSINO DOCTUM DO ESPÍRITO SANTO FOI UM DOS CONDUTORES DA TOCHA OLÍMPICA NA SERRA

7 jun, 2016 • Destaque, Telejornal

O nome dele é Jenilson Brito Rodrigues, de 38 anos, mas o goleiro é conhecido mesmo como ‘Mão’. Ele foi eleito quatro vezes o melhor goleiro do mundo e tetracampeão pela seleção brasileira de futebol de areia (beach soccer). ‘Mão’ já participou de sete copas do mundo, três olimpíadas de praia, tem alguns Sul Americanos, além de outros prêmios individuais.

Com o esporte, ‘Mão’ desenvolve, há cerca de 10 anos, um projeto social na Serra. Ele conta que teve uma infância difícil, mas sempre sonhou em ser goleiro e dizia que se um dia fosse profissional teria um projeto social. Neste trabalho desenvolvido, o objetivo é dar oportunidades aos jovens afinal, ele acredita que o esporte é uma ferramenta de recuperação e que faz com que a criança veja a escola de forma mais prazerosa.
Para o goleiro, a educação, o esporte e o desenvolvimento social devem estar interligados e serem oferecidos para os jovens menos favorecidos. Hoje, como um atleta de alto rendimento, ele conclui este ano o curso de Educação Física, oferecido pela Rede de Ensino DOCTUM do Espírito Santo. Ele deixou claro que o esporte é um transformador de vidas e que foi através dele que ele ingressou na educação superior. Jenilton vê a DOCTUM como uma instituição humanista que prima pelas pessoas, família, sociedade.
No dia 18 de maio, na Serra – região metropolitana da capital Vitória, no Espírito Santo – a Tocha Olímpica foi recebida com um grande evento no Parque da Cidade. O goleiro da Seleção Brasileira de futebol de areia conduziu a tocha Olímpica no município. ‘Mão’ falou da emoção em conduzir a chama olímpica e brincou revelando que ficar no gol é mais fácil. Para ele representar o país e a cidade dele foi uma responsabilidade muito grande e uma emoção ainda maior.

Comentários

Posts Relacionados