13346681_1000763006639448_4081714599965927135_n

FAMILIARES, AMIGOS E PRESBÍTEROS SE REÚNEM EM CULTO NAS PROXIMIDADES DO PRESÍDIO DE CARATINGA EM CONSOLO A LEONARDO MACHADO, PRESO NA ‘OPERAÇÃO IMPÉRIO’

6 jun, 2016 • Sem categoria

Após a prisão de Leonardo Machado Figueiredo, funcionário público que atuou no Departamento de Licitação da Prefeitura de Caratinga, preso em 1º junho deste ano, juntamente com o ex-prefeito da cidade João Bosco Pessine, e outros dois membros do alto escalão: Angelita Lélis e Fernando Maia, acusados de participação no esquema de licitações fraudulentas, surgiu, de maneira espontânea, um movimento à favor de Leonardo.
Muitos presbíteros, amigos e familiares começaram a postar nas redes sociais mensagens solidárias e de apoio a Leonardo com a hashtag: ‪#‎EUACREDITONOLEO‬.
Diante disso, um culto de consolo a Leonardo e para levar uma mensagem de evangelização e transformação para todos os detentos foi realizado no final da tarde deste domingo (05), na estrada que dá acesso a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), nas imediações do Presídio de Caratinga, no Córrego dos Bias.
A manifestação pacífica contou com a participação de cerca de 120 pessoas.
O culto foi ministrado pelo Pastor Jakstone Carvalho Braga, da 2ª Igreja Presbiteriana de Caratinga, que disse que convive com Leonardo há 10 anos e sabe da honestidade dele: “Ele infelizmente trabalhou em um lugar que agora o coloca atrás das grades. Nós não somos contra as atitudes da justiça em limpar a corrupção de nossa cidade. Nós achamos que há um excesso em relação ao que aconteceu com o Leo.”
Além das mensagens deixadas, os louvores entoados emocionaram os presentes.
Para o professor, presbítero e amigo de Leonardo, Paulo Eustáquio, o movimento #EUACREDITONOLEO é resultado da confiança que todos aqueles que o conhecem têm nele. Paulo define o funcionário público preso como uma pessoa idônea: “Se eu tivesse alguma referência na vida, de pessoa, de caráter, de integridade, seria o Leo. Por mais doloroso e triste que seja para ele, ele vai lembrar disso e, talvez como Jó, olhar e dizer que conhecia Deus de ouvir mas agora os olhos dele vêem a Deus, porque o Leo vai ver o poder de Deus.”
Outros presbíteros e amigos gravaram entrevista e se mostraram solidários à família e ao servidor público. Eles reforçaram que Leonardo tem apenas o que o trabalho dele e da esposa proporcionou. “Ele está pagando por algo que ele não fez. A minha vontade agora era de dar um abraço nele e pedir para ele não abaixar a cabeça pela certeza da inocência dele!”, relatou, emocionado, o amigo Antônio Corrêa.

Comentários

Posts Relacionados