Anunciado o primeiro valor referência para o Leite Mineiro

16 maio, 2019 • Acontece, Destaque, Telejornal

Projeto de valorização teve incentivo e andamento com o então secretário do estado Pedro Leitão Foi anunciado nessa quarta, o primeiro valor referência para o leite na história de Minas Gerais. O cálculo era um pleito antigo do setor, e se tornou possível com a criação, em dezembro, do Conseleite – Conselho Paritário entre Produtores de Leite e Indústrias de Laticínios. O litro do leite padrão entregue em abril (a ser pago em maio) foi calculado em R$ 1,2774 e a projeção para entregas feitas em maio (a serem pagas em junho) é de R$ 1,3061. O valor referência servirá de parâmetro para as negociações de preços entre produtores e indústrias e será atualizado mensalmente. Além do valor referência para o leite padrão, a plataforma digital do Conseleite gera valores personalizados a cada produtor, a partir de uma escala de ágios e deságios por parâmetros de qualidade e pelo volume de produção diário individual. Benefícios ao produtor – A parceria entre produtores e indústria confere maior equilíbrio e transparência na formação de preços do mercado. – Com um valor referência, o produtor tem melhores condições de negociar as entregas do leite, reduzindo conflitos. – O valor também permite sinalizar variações de preços para o mês seguinte, possibilitando maior planejamento de seus negócios. O valor referência servirá de base para o mercado, mas o preço real alcançado por produtor depende ainda de outros aspectos, como volume e qualidade de produção, a distância e a qualidade da estrada de acesso à propriedade rural, o tipo de ordenha, sua fidelidade junto ao laticínio e outros adicionais. Através do site www.conseleitemg.org.br, o produtor poderá inserir suas informações produtivas (volume médio diário e análise da qualidade do leite) para que o sistema calcule seu valor de referência personalizado, mês a mês. A plataforma entra em funcionamento a partir desta quinta (16). O leite em Minas Gerais  Minas é líder na produção nacional de leite, com cerca de 30% do total.  Em 2018, o estado produziu 9 bilhões de litros, gerando R$ 11,8 bilhões de reais (20% do Valor Bruto da pecuária no estado).  A pecuária leiteira está presente em todos os 853 municípios mineiros, gerando emprego e renda e movimentando a economia em todo o estado.  São mais de 300 mil produtores de leite, e um milhão de empregos diretos, em diferentes perfis e sistemas produtivos. Os valores de referência referem-se ao “leite padrão”: • 3,30% de gordura, • 3,10% de proteína, • 400 mil células somáticas por ml, • 100 mil ufc/ml, • Produção individual diária de até 160 litros/dia.

Comentários

Posts Relacionados