5

HOMEM QUE PILOTAVA MOTO QUE TINHA COMO OCUPANTE EXECUTOR DE VIGIA EM INHAPIM É APRESENTADO PELA POLÍCIA CIVIL COMO COAUTOR DO CRIME

24 maio, 2016 • Destaque, Telejornal

A Polícia Civil de Inhapim apresentou na tarde desta segunda-feira (23), o coautor de um homicídio registrado no dia 16 de abril deste ano, na Rua Alberto Azevedo, no Centro de Inhapim. O homem apresentado hoje seria o piloto da motocicleta que era ocupada também pelo executor dos disparos que vitimou o vigia muito conhecido na região.

Josivaldo Santos, conhecido como “Baiano”, de 44 anos, foi executado com um tiro nas costas. Ele prestava serviços como vigia em Inhapim há cerca de dez anos e, minutos antes do crime, ele havia se encontrado com policiais militares em patrulhamento e informado que tinha visto uma motocicleta suspeita circulando pela localidade.
Nas imagens registradas por câmeras de segurança, foi possível ver o momento em que dois homens, em uma motocicleta, pararam e um deles efetuou disparos.
Diante de um intenso trabalho de investigações da Polícia Civil, os envolvidos foram identificados.
Alexis José Teixeira, de 21 anos, foi quem atirou. Porém ele foi morto durante uma tentativa de assalto em um banco de Sobrália, dias depois de cometer este homicídio em Inhapim.
Já Matheus Henrique de Assis, de 29 anos, foi preso, na casa dele, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, no Bairro São Lucas, em Inhapim. Os policiais ainda encontraram na residência dele drogas e roupas, possivelmente, utilizadas no crime. Matheus é usuário de drogas e possui passagem por conduzir veículo embriagado. De acordo com o Delegado Fábio de Souza Henrique, ele não confessou ter participado do homicídio.
A moto utilizada na ação foi recolhida e os capacetes apreendidos.
A PC ainda informou que apesar de possuir passagens por lesão corporal e tentativa de homicídio, Josivaldo, a vítima, ajudava a polícia na prevenção de crimes em Inhapim.
Mais uma vez vale destacar os trabalhos eficientes dos investigadores da Polícia Civil de Inhapim: Dilerman Andrade, Amarildo Ferreira e Márcio Siqueira, comandados pelo Delegado Fábio de Souza Henrique.
A polícia acredita que a execução de Josivaldo se deu por vingança já que ele testemunhou contra Alexis em um processo de tráfico de drogas.

Comentários

Posts Relacionados