s

Notificado caso suspeito de febre amarela na zona rural de Manhuaçu

16 jan, 2017 • Acontece, Destaque, Telejornal

A Secretária de Saúde de Manhuaçu, Dra. Karina Gama dos Santos Sales, fez um pronunciamento no final da manhã deste domingo, 15/01, para comunicar que foi notificado o primeiro caso suspeito de febre amarela na zona rural de Manhuaçu.

O paciente é um jovem agricultor da região rural do distrito de Palmeiras, onde trabalha de meeiro em uma propriedade, cuja lavoura esta próxima a uma área de fragmento de mata.
O agricultor deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento – UPA. No momento, o quadro de saúde dele encontra-se estável. Ele segue internado no Hospital César Leite – em área isolada – sob os devidos cuidados e realiza exames para comprovação ou não da doença.
No final da tarde de sábado, a Coordenadora da Vigilância Ambiental, Emilce Estanislau Muniz, acompanhada do Diretor Clínico do Hospital César Leite, Dr. Luiz Carlos Lemos Prata, estiveram com o paciente e o entrevistaram sobre suas rotinas e locais frequentados nos últimos 20 dias.
Além da propriedade em que o agricultor reside, ele possui um pequeno terreno na região de São Sebastião do Sacramento, onde também há um pequeno fragmento de mata.
Nas duas regiões foram encontrados por moradores, neste final de semana, dois macacos mortos. Os locais foram verificados pela Vigilância Ambiental e imediatamente notificados à Secretaria de Estado da Saúde (SES).
A Vigilância Ambiental segue verificando as denúncias de animais mortos na região e notificando as mortes à SES.
MEDIDAS ADOTADAS
Equipes de Saúde da Família destes locais estão verificando o cartão de vacina de moradores destas regiões para realização de bloqueio vacinal (aplicar vacina) e orientação aos usuários dos possíveis sintomas da doença.
A Vigilância Ambiental também esta realizando e continuará nesta próxima semana a realizar o tratamento focal das áreas urbanas dos distritos de Dom Côrrea, São Sebastião do Sacramento e Palmeiras, além das comunidades próximas, para evitar a proliferação do vetor urbano da febre amarela, o Aedes aegypti.
A Secretaria de Saúde de Manhuaçu pede que seja comunicado à Vigilância Ambiental, através do telefone (33) 3332-3534, quando encontrar algum macaco morto. A equipe seguirá até o local para verificar e tomar as providências devidas.

Informações: Portal Caparaó\ Carlos Henrique

Comentários

Posts Relacionados